Recado vestibulando

Olá alunos, eu sou como vocês, sabe? Eu estou estudando para passar de ano e entrar em uma universidade ao mesmo tempo. Eu tenho aulas à tarde quase todos os dias da semana e uma irmã para cuidar até 7h30 da noite. Eu tenho o costume de dormir 8h30 da noite. Eu ainda tenho que lidar com estresse e maneiras de me distrair. E eu não tenho tempo para isso.

Como a grande maioria das pessoas, eu não sou boa em tudo. Eu me saio bem em provas que consigo visualizar o assunto. Por exemplo: ao ler sobre a Segunda Guerra Mundial eu consigo ver campos de concentrações e Hitler articulando planos com grande exatidão em minha mente. Sou boa nisso. Mas quando vamos falar de geometria espacial… Não enxergo! Não tenho culpa, entende? Eu sou assim. Não enxergo a física e geometria, e os meus esforços desde o nono ano foram todos em vão, e me levaram para a recuperação. Este ano, infelizmente, não vai ser diferente.

A escola está me preocupando mais do que deveria, já que o meu foco é vestibular. Está certo que é importante, mas convenhamos: recuperação é caro. É injusto pagar esse valor quando, ao chegar em casa, focamos em matérias que ainda temos chance de passar e de entender (no meu caso, biologia e química) até o nosso tempo ou mente se esgotar? Claro! É injusto, mas a vida vai ser difícil assim.

Não vou negar, estou um mix de tensão e ansiedade para a vida universitária e adulta. Quero ganhar dinheiro, trabalhar, viajar, poder decidir o que fazer com o meu tempo. Porém estou nervosa. Há tanta expectativa em volta de mim (coisa que deveria ser, mas não é benéfica) que sinto como se, caso eu tenha que prestar vestibular novamente ano que vem, eu vou me tornar uma grande decepção. E eu sei muito bem que isso não é verdade. Eu me preocupo muito com o meu futuro, e já tenho cada detalhe planejado, posto em papel, e não há ninguém no mundo que saiba o que foi esse meu ano, que acompanhe piamente o que minha cabeça passou nesses meses. Uma frase dita por um professor nessa semana foi muito importante para eu me acalmar: “você não sabe o quanto sabe”. E é  mais pura verdade. Cobrar de si algo que não possa ter de maneira saudável seria uma das piores formas de suicídio. Eu preciso me orgulhar de mim mesma antes de pensar no orgulho dos outros.

Tudo bem não passar de primeira. Tudo bem não ir para a faculdade dos sonhos. Tudo bem você não ter talento ou vocação para certas coisas. Nada disso vai determinar o seu futuro. O que vai determinar é quem você vai ser depois de passar. Logo, relaxe. Passar é só uma travessia, uma conexão entre a sua infância e, de fato, a sua vida.

Faltam 7 semanas para o ENEM. Sabe o que significa? É hora do RRA: respirar, revisar e aguardar. Seus pais não vão te amar menos caso você não passe. Tem mil opções caso isso aconteça. Você trabalha, estuda, mas cursinho, viaja, e, principalmente, se conhece. O tempo que você tiver desocupado e podendo escolher o que fazer vai ser impagável, porque é aí que seu real “eu” aparece.
Espero que isso sirva de consolo a vocês tanto quanto para mim. Não estou dizendo para você fugir de seus problemas, mas apenas para não transformar pequenas desventuras em um monstro. Todos sabemos que há opções, e que cogitá-las traz toda a segurança do mundo.

Anúncios

2 comentários sobre “Recado vestibulando

Comentem! Vou adorar saber o que acharam!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s