Death Note adaptado e americanizado?!

Mais uma polêmica de cor, pessoal! Dessa vez o amado L, do ótimo Death Note, veio negro e acabou não agradando a quase ninguém. Vamos debater?

Para iniciar, vou mostrar os rostos.

13510765_1023932001026495_1403643046866619169_n
Keith Stanfiel como L
Death-Note-Netflix-Nat-Wolff-Light-Yagami-Light-Turner
Nat Wolff como Light Turner – Light Yagami

Death-Note-Netflix-Margaret-Qualley-Mia-Sutton-Misa-Amane
Margaret Qualley como Mia Sutton – Misa Amane
Death-Note-Netflix-Shea-Whigham-James-Turner-Soichiro-Yagami
Shea Whigham como James Turner – Soichiro Yagami
Death-Note-Netflix-Paul-Nakauchi-Watari
Paul Nakauchi como Watari

Primeiramente devo dizer o geral. As pessoas queriam asiáticos para o papel ou, no mínimo, um garoto branco e com grandes olheiras cinzas, enquanto há aqueles que insistem em dizer que é racismo, preconceito, etc.

Acontece, gente, que esse filme vai ser uma adaptação. Os nomes mudaram e vai se passar em Nova York, o que explica as mudanças de visuais tão “inquietantes”. Vamos para a minha opinião, ok?

Eu não acho que seja racismo nem com o L nem com a Hermione – a maioria das pessoas. Eu mesma tenho uma cabeça terrível e jamais assimilaria um ator tão diferente do personagem que já conheço, e demoraria muito para me adaptar. Ou seja, para mim, se fez o personagem de um jeito uma vez, faz sempre assim. E o L! Poxa! Uma das minhas pessoas favoritas no mundo todo, sabiam? É irônico, estranho, sinistro, inteligente e charmoso. É um crush, de verdade, e não é por ser negro que vai deixar de ser, mas sim porque não acho que vá ser a mesma coisa estando EM NOVA YORK. Eu ODEIO adaptações americanizadas demais, porque tiram a essência do original. Os EUA não tem cultura própria, e tentar trazer todas as culturas para ele é, verdadeiramente, uma bosta.

Quero deixar claro logo que eu apoio demais essa inserção de negros, gays e transsexuais no cinema, porque vai acabar abrindo a mente daqueles que são criados por preconceituosos. É importante mesmo fazer as pessoas conviverem desde sempre com o diferente para perceberem que diferenças sempre são boas. Sempre. Porém eu acredito que, para isso, tem que se criar histórias NOVAS com NOVOS personagens e NOVAS aparências e personalidades, porque mudar os que já existem traz não só revolta mas também desgosto. Já vi várias pessoas dizendo em fóruns que odiaram, que esse ator é um lixo, etc, só porque quer ver seu L nas telinhas de uma maneira fácil. É o que penso, e acredito que não esteja com a visão tão deturpada. Criem heróis diferenciados, escritores, mas não mexam nos já existentes, porque isso chateia e cria a situação reversa de aceitação. As pessoas não querem ser forçadas a nada, tem que ser passivamente.

E é isso, gente. Eu não gostei de nenhuma escolha. Mina deveria ser loira, o Light não tem nada a ver com esse ator com cara de lesado de Cidade de Papel, o L não é o grande e misterioso L que conheço, pálido e com fundas olheiras, e o resto pouco importa… Não ficaram tão diferentes.

Mas claro que posso morder a minha língua, né? Talvez venha um filme surpreendente daí, quem sabe? Com vontade e estímulo se faz tudo! Só me resta esperar… Obrigada!

 

Anúncios

8 comentários sobre “Death Note adaptado e americanizado?!

  1. Eu sou muito liberal nessa questão de adaptação, pode mudar época, cenário e características físicas dos personagens a vontade, e até mexer um um pouco no enredo.

    O que acho importante é manter, a essência da obra, e nisso os americanos os americanos não tem o mínimo respeito.

    Ainda lembro a tortura que foi assistir o segundo “Sherlock Holmes”. Parecia mais O gordo e O magro do que um filme de detetive.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Não sou um fã de Death Note, então as adaptações físicas dos personagens não me afetaram e sinceramente, eu não acho que o elenco tá ruim. Estou com mais receio desse Light do que do L.
    Também não vejo grandes problemas na transportação da trama, se fossem tratados elementos da historia japonesa, folclore e cultura, aí seria complicado,mas o Japão e os EUA são países com pena de morte e com certeza essas execuções causa discordância no habitantes.
    Porém, o legal mesmo dessa obra é o jogo de gato e rato entre L e Light, se manterem o climano filme, acho que não vai ficar ruim e vai ser a Netflix que vai produzir, e pra mim ela tem crédito.

    Curtido por 1 pessoa

    • O Light realmente está dando medo! Até porque no anime ele é tão sarcástico, irônico, inteligente, e não consigo imaginar esse ator dessa maneira. E o ator que vai fazer L é o mesmo. A melhor coisa de L é o comportamento e cara de louco, então espero que isso se mantenha. Ao mesmo tempo que estou ansiosa, não estou.

      Curtir

Comentem! Vou adorar saber o que acharam!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s