Charles Bukowski

Olá! Hoje vim falar de alguém que eu admiro muito: Henry Charles Bukowski, ou, como todos os sãs preferem chamar, o meu velho safado. Bukowski é, simplesmente, o meu escritor favorito. O próprio Sartre disse que ele era o maior poeta do século XX, e, por mais que muitos discordem, é a verdade.

BUKOWSKINão vou dizer que ele diz lindas coisas, tocantes, que mexe com seus sentimentos. Não! Há pouco amor e sentimentalidade na escrita do velho. Então do que ele fala? Afinal, se não é de amor e paz, do que ele fala? Aí está o motivo de eu gostar tanto dele: Bukowski fala unicamente sobre a miséria. Sim! Isso mesmo. O rapaz sempre foi muito pessimista, sempre viveu com dificuldades e com ciência de que era feio. Ele acabou por criar uma personalidade própria.

bukowski_cemiterio.jpg

ZZ30B9FBD1Charles nasceu em 1920 e morreu em 1994, ou seja, eu tive o azar de nascer em uma época sem novidades do velho, mas isso não me impediu de ser fã. Vamos seguir. Muita gente questiona o por que de eu gostar tanto do velho. “Ele só fala pornografia, vive xingando, ofende tudo e todos, não parece gostar de nada. Só faz beber e gosta disso. Como é que você consegue gostar? Logo você?“. É, eu já ouvi isso mais vezes do que poderia contar, seja da família ou de amigos, e até mesmo desconhecidos (sim, aconteceu). Acontece que Bukowski falava da vida. Não mostrava o lado bom, não tentava parecer mais feliz, não fingia entender o mundo e a sociedade. Ele demonstrava suas aflições, raivas, excitações, seu pensamento e sua opinião sobre tudo. Ele xingava quando não gostava, dava dedo quando discordava, e falava sobre coisas reais.

Bukowski-Trans02.pngPorém ele falava sobre coisas reais demais, eu admito. Por isso é comum pegar alguma obra dele e encontrar longas descrições dele defecando, urinando, fazendo sexo, bebendo até cair, vomitando, brigando. Tudo. Há livros em que ele cria personagens, mas há outros em que ele usa seu nome e fala descaradamente o que pensa. O meu favorito é O capitão saiu para o jantar e os marinheiros tomaram conta do navio, juntamente com Misto Quente. No primeiro há a primeira pessoa, onde ele narra seus últimos meses de vida e sua tediosa rotina. Ele fala mal dos outros, da vida, do dinheiro, dos hipócritas. Ele não mede palavras. No segundo, é a sua infância. Ele fala sobre a questão da feiura, bullying, pais violentos, pobreza, sexualidade, misturando a sua visão de criança mais inocente com comentários do velho safado que se tornara.

Este slideshow necessita de JavaScript.

tumblr_nqviqeT8i01uoe4elo1_1280Bukowski foi, na verdade, mais famoso por seus poemas que por seus livros. O mais famoso deles é, sem dúvidas, O Pássaro Azul. É o mais famoso e, inclusive, já fizeram tatuagens e diversas coisas sobre ele. Lá ele fala sobre o seu interior, sabe? As coisas que você oprime diariamente e que, em alguns momentos, sai. Aquele seu “eu” que vive com uma meia na garganta sem conseguir se expressar. Ele fala de liberdade mas com o seu toque realista. Ele nos garante que não é sempre que o pássaro azul pode cantar. Que ele não pode sair, que ninguém pode saber que ele existe. É realmente lindo. Fica aí para vocês verem:

 

O velho safado ficou tão popular que tem camisas, canecas personalizadas, virou nome de um bar brasileiro, O Bar Bukowski, e é ídolo de muitos. Sua escrita é algo a ser compreendido. Não agrada a qualquer um, nem todos entendem, quase ninguém enxerga a angústia que foi para ele reprimir tudo o que um dia viria a escrever. Eu o idolatro por isso tudo.

maxresdefault-1.jpg

O seu estilo de vida foi unicamente boêmio. Ele referia-se à vida como se não gostasse tanto dela. Ou melhor, ele via a vida como aquela mãe que bate no filho. Aquela que é difícil, ruim, que, mesmo inconscientemente, queremos nos ver livres. Essa é a minha interpretação, e acho que ela está certa. Ele só era visto bebendo ou com mulheres. Ou ambos. Ele gostava de aproveitar a vida e incentivava isso. Mas não, ele não incentivava viver como ele. Se você gosta de ler, ele quer que você leia até seus olhos explodirem. Se gosta de comer, coma até pocar. Se gosta de dormir, durma até não acordar mais. Ele incentiva a vida que você quer ter. Ele me inspira com isso.

Durante muito tempo minha família via isso como pura indecência. É claro que é uma leitura indicada para aqueles que tem sua mente formada – sua consciência, suas opiniões e vida definida. Viver a vida dele é difícil, só ele conseguiu e sabe-se lá como. Não é um pornô escrito, mas trata da sexualidade com tamanha simplicidade que se pede para passar o guardanapo na mesa. E, olhe, há muitos livros! Ele passou toda a sua vida escrevendo uma obra atrás da outra, e a minha meta é conseguir ler o máximo que eu puder. Eu realmente recomendo àqueles maiores de 18 anos ou que, como eu, mesmo jovens entendem o que ele realmente quer dizer. Obrigada!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

2 comentários sobre “Charles Bukowski

Comentem! Vou adorar saber o que acharam!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s